Vistoria na barragem de Juturnaíba na Região dos Lagos será na quinta, 14

Represa de Juturnaíba
Represa de Juturnaíba

Com o objetivo de fiscalizar a segurança da barragem, representantes do Ministério Público Federal (MPF),  da Prolagos (empresa de águas que administra a barragem),  fiscais do Instituto Estadual do Ambiente (Inea), da Agência Nacional de Águas (Ana), do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio),  da Área de Proteção Ambiental (APA) da Bacia do Rio São João e ambientalistas, participam de uma visita de inspeção à partir das 9h30 desta quinta-feira, 14.

Segundo relatório do Instituto Estadual do Ambiente (Inea), a barragem Juturnaíba, junto com a barragem de Gericinó, estão classificadas na categoria de Risco Alto.

A barragem Juturnaíba foi construída em 1983 e operou até 2016 sem cadastro no Sistema de Informações sobre os Barramentos do Estado (SisBar). Em 2018, a empresa responsável foi notificada para realizar inspeção de segurança regular, até então inexistente. A exigência não foi cumprida e a empresa recebeu nova notificação em dezembro do mesmo ano, tendo prazo até abril para regularizar todas as pendências.

A represa tem 48 km² e abastece 650 mil pessoas em 8 cidades da Região dos Lagos.