Jogo de empurra entre o DetroRJ e a Viação 1001 deixa Cabo Frio sem conexão direta com o Galeão

Aeroporto do Rio de Janeiro é a principal porta de entrada para turistas nacionais e internacionais.

1001 no aeroporto do Galeão
Guichê da Viação 1001 dentro do Aeroporto Galeão

O Aeroporto do Galeão (Antonio Carlos Jobim) concentra  a maior parte do trânsito  de pessoas que tem como destino final  a Região dos Lagos, onde a cidade de Cabo Frio responde por mais de 60% dessa procura.

Apesar disso, a cidade não conta com uma ligação direta com o aeroporto, como acontece com a vizinha Búzios, onde a Viação 1001, detentora da concessão do trecho,  mantém uma linha regular para essa conexão desde  julho de 2016  mantendo  quatro horários diários.

Diante da demanda de Cabo Frio e São Pedro da Aldeia, a 1001 incluiu no roteiro da linha de Búzios, uma parada na rodoviária de São Pedro da Aldeia. Posteriormente, avançou um pouco mais e, em outubro de 2017,  criou uma linha direta Arraial do Cabo-Cabo Frio-Galeão, com três horários diários.

Mas o serviço não durou muito. E se transformou num jogo de empurra entre o DetroRJ, órgão responsável pela regularização e fiscalização da atividade e a Viação 1001, fornecedora do serviço.

O DetroRj embargou o serviço alegando não existir autorização para isso. A 1001 diz que pede e não obtém as autorizações. Enquanto isso, o trade turístico é diretamente afetado pela falta da conexão, especialmente na alta temporada.

Radamés Muniz Costa, secretário de Turismo de Cabo Frio,  encaminhou ofício ao Detro em Outubro de 2018, solicitando a autorização da linha. O documento, assinado pelo prefeito de Cabo Frio, Adriano Moreno,  foi levado em mãos para o órgão, por um funcionário da Viação 1001, de nome Robson. O documento se encontra em análise pelo órgão.

“Essa linha é de suma importância para Cabo Frio. Com dois meses de secretaria eu fiz a solicitação ao Detro para que a 1001 criasse uma linha direta Galeão-Cabo Frio. Hoje, devido ao trabalho que temos desenvolvido na Argentina e Chile,  estamos captando  mais turistas desses países já neste ano. E o Galeão, junto com o Aeroporto de Cabo Frio,  são os dois principais pontos de entrada para esse público. Por isso essa linha é tão importante para nós, e por isso fizemos o ofício pedindo a sua criação”, declarou Radamés.

A Viação 1001 diz  estar aguardando regulamentação para a operação de uma linha convencional, nomeada “Galeão – Arraial do Cabo via Cabo Frio. “O pedido foi feito aos órgãos competentes e está esperando definição”, informou a assessoria de imprensa da empresa.

Já o Detro informa que o itinerário “Búzios-Galeão”  é direto e nunca foi autorizada seção em Cabo Frio ou São Pedro D´aldeia, sendo sua operação irregular e por isso foi desativada.

O órgão confirmou, também,  ter recebido  apenas um pedido formal para a criação do serviço, em  08 de Outubro de  2018,  feito pela Prefeitura de Cabo Frio, por meio da Secretaria Municipal de Turismo. “A área técnica deste Departamento está realizando os estudos de viabilidade necessários para definir sobre a autorização do serviço”, declarou em nota.

COMPARTILHAR