Indústria fluminense consolida tendência de recuperação em julho

O resultado é o segundo maior entre os 14 locais pesquisados, abaixo apenas do Pará.

Industria de Oleo&Gas responde pela recuperação do setor (Estéferson Faria)

O principal indicador de tendência da pesquisa de produção industrial do IBGE mostrou, no levantamento regional referente a julho, que o Estado do Rio de Janeiro está consolidando uma trajetória de recuperação do setor. De acordo com o instituto, o índice de média móvel trimestral mostra um aumento de 2,8% na atividade da indústria fluminense no trimestre encerrado em julho, em relação ao terminado em junho.

O resultado é o segundo maior entre os 14 locais pesquisados, abaixo apenas do Pará, e mostra uma trajetória de reação mais sólida da indústria do Rio em relação ao estado mais industrializado do país, São Paulo, que registrou uma queda de 1,2% no índice de média móvel em julho.

A indústria fluminense também apresentou, em julho, o maior aumento na produção entre as regiões investigadas, na comparação com o mês imediatamente anterior, com alta de 6,8%, variação que contrasta positivamente com o desempenho dos outros estados da região Sudeste: São Paulo (-1,4%), Espírito Santo (1,7%) e Minas Gerais (0,3%).

Ante igual mês do ano passado, a produção industrial do Rio em julho, com alta de 4,8%, também foi destaque em relação ao restante do Sudeste: Espírito Santo (-14,2%), São Paulo (-2,7%) e Minas Gerais (-6,5%). O bom desempenho fluminense foi puxado pela indústria extrativa.

– Estamos trabalhando para criar um ambiente cada vez mais propício aos investimentos industriais no Estado do Rio de Janeiro. O setor produtivo sabe que pode encontrar aqui solidez institucional e que estamos concentrados na melhoria dos índices de segurança e no combate à corrupção. Os resultados estão sendo confirmados pelos números, como mostra a pesquisa do IBGE – disse o governador Wilson Witzel.