Cooperativas familiares impulsionam economia regional

Produção de leite e olerícolas gera mais de 1,7 mil empregos no interior do Estado do Rio de Janeiro

Produção de leite
Incentivo à cooperativas geram mais de 1,7 mil empregos no interior do estado

O fomento a cooperativas e associações é uma ação de incentivo à economia regional – como o realizado no sul fluminense – onde 1,7 mil empregos diretos e indiretos foram criados para atender a produção de cooperativas familiares de produção de leite e olerícolas.

Em Barra Mansa, a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Rio de Janeiro (Emater-Rio), atuou na adequação de uma cooperativa (dentro do Programa Rio Leite) e uma associação (no Programa Rio Horta) que intensificaram a produção na região. Lá, a Emater também agiliza a organização de uma segunda cooperativa.

A Cooperativa de Nossa Senhora do Amparo trabalha com produção de leite e foi a primeira da região a conseguir a DAP Jurídica. Hoje em dia, são mais de 700 trabalhadores, que agem direta ou indiretamente, entre cooperados, empregados, terceirizados, diretoria e familiares, mais de 700 pessoas trabalham direta ou indiretamente na captação de 10 mil litros/dia.

Por sua vez, a Associação de Produtores Santa Rita de Cássia, também dotada de sua DAP Jurídica, é voltada para a cultivo de folhas (olericultura). Mais de mil pessoas atuam na produção, beneficiamento, comércio, transporte das folhas produzidos que atingem 14 mil toneladas/dia.

“Os representantes da Emater se reúnem com a diretoria das cooperativas que mostram interesse. É feito visita aos produtores para saber se podem ter DAP ou não. A associação deve ter o mínimo de 60% de produtores com DAP individuais, assim é possível ter a DAP Jurídica. Com isso, podem participar de chamadas públicas e ter linhas de crédito exclusivos para Pronaf, PNAE (Programa Nacional de Alimentação Escolar e PAA (Programa de Aquisição de Alimento), ações voltadas para segurança alimentar”,  explica o representante da Emater, Antonio Paz.