Brasil Offshore tem discurso otimista para o mercado de petróleo e gás

Cidade sede da feira, Macaé é responsável por 84% da produção nacional de petróleo

Brasil Offshore
Abertura da Brasil Offsore contou com a presença do governador Wilson Witzel

A décima edição da Brasil Offshore, feira internacional do mercado de petróleo e gás realizada no município de Macaé, região Norte Fluminense do Rio de Janeiro, começou com grandes expectativas para o mercado de petróleo e gás onde os players veem como estratégico a retomada dos negócios.

Com o objetivo de colocar em discussão as soluções e os planejamentos do mercado offshore, a Cerimônia de Abertura da Brasil Offshore contou com a presença de autoridades e empresas que apresentaram um cenário de avanços e oportunidades da indústria e possíveis impactos para a o crescimento econômico e o desenvolvimento nacional.

Entre os presentes estavam o Governador do Estado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel; o Prefeito do Município de Macaé, Aluízio dos Santos Júnior; o Vice-presidente da Reed Exhibitions Alcântara Machado, empresa organizadora do evento, Paulo Octavio de Almeida; a Secretária-Adjunta de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis representando o Ministério de Minas e Energia, Renata Beckert Isfert; o Gerente Geral da Unidade de Operações de Exploração e Produção da Bacia de Campos representando a Petrobras, Suen Marcet Santiago de Macedo.

Participaram ainda da solenidade, o Vice-presidente da FIRJAN, Raul Sanson; O Diretor-Presidente da ABESPetro, Claudio Makarovsky; a Diretor Geral da Organização Nacional da Indústria de Petróleo, Karine Fragoso; e o Diretor do SEBRAE Rio de Janeiro, Renato Regazzi.

Entidades apostam no fortalecimento energético

O Governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, destacou a possibilidade de transformar o estado em uma potência energética. “Queremos que o mercado do gás aconteça no Rio de Janeiro pois é um ponto fundamental para o crescimento da indústria no país. Este fato será marcado como o momento de recuperação da capacidade brasileira de gerar riquezas” afirma. Em relação ao mercado de petróleo e gás há uma preocupação em impulsionar a indústria naval e ampliar o volume de atracagens. “Em médio prazo, com essas prospecções, serão investidos 250 bilhões de dólares gerando mais de 150 mil postos de trabalho no estado do Rio”, conclui.

Outro importante nome que marcou presença na Cerimônia, o prefeito de Macaé Aluízio dos Santos Júnior, ressaltou a importância do gás natural. “Discutimos com sobriedade a questão dos campos maduros e agora será a vez do gás. Tenho certeza que o Rio de Janeiro está pronto para fazer esse movimento. A indústria de óleo e gás está preparada para transformar óleo em emprego. Gás em energia elétrica. Energia elétrica e gás em mercado livre. É preciso devolver emprego para o estado do Rio de Janeiro”, finalizou.

Gerente Geral da Unidade de Operações de Exploração e Produção da Bacia de Campos, Suen Marcet, destacou os dados de negócios na região. “A carteira de investimento do nosso plano de negócios soma 84,1 bilhões de dólares e a maior parte desse montante está dedicada ao setor de exploração e produção, representados por 68,8 bilhões de dólares. Esses valores vêm de encontro com o motivo que nos reúne nesse evento, o reaquecimento do setor e as projeções positivas diante do sucesso dos últimos leilões”, falou.

O vice-presidente da Reed Exhibitions, pontuou que a feira está no topo mundial do segmento. “Já conseguimos atrair para Macaé mais de 2.500 empresas e hoje temos quase cerca de 600 marcas, que é um crescimento de 10% em comparação a edição de 2017. Isso faz com que a Reed Exhibition possa afirmar que esse é o terceiro maior evento offshore do mundo, atrás de Houston e Aberdeen. Estamos colocando Macaé no mercado nacional e internacional”, afirmou.

Edição comemorativa confirma o potencial da feira

A Brasil Offshore conquistou reconhecimento por reunir empresas de toda a rede produtiva do setor petrolífero, promovendo as melhores oportunidades de networking e parcerias, em um ambiente altamente técnico e voltado para a aceleração dos negócios nesse segmento.

Em 20 anos de realização, a feira gerou um bilhão e quinhentos milhões de reais em negócios, e contou com a presença de mais de 2.500 marcas e 200 mil profissionais com grande poder de decisão e efetiva capacidade para concretizar negócios.

O principal objetivo desta edição é fortalecer a rede de fornecedores e prepará-la para atender as demandas e projetos das operadoras vencedoras dos leilões, oferecendo um ambiente altamente técnico com oportunidades únicas de aperfeiçoamento profissional.