Vazamento de gás na plataforma p-43, na Bacia de Campos

Vazamento de gás na plataforma p-43, na Bacia de Campos
Vazamento de gás na plataforma p-43, na Bacia de Campos

Vazamento de gás na plataforma p-43, na Bacia de Campos

O inferno astral da Petrobrás não vem dando tréguas e os problemas surgem por todos os lados na empresa, a começar pela operação de suas plataformas.

A estatal detectou na última semana um vazamento de gás na sonda P-43, operante no campo de Barracuda, na Bacia de Campos, causado por falha na conexão da tubulação de instrumentação da unidade. De acordo com o Sindipetro-NF, a empresa emitiu um comunicado nesta segunda-feira (4) informando o problema, que já foi isolado e corrigido pela equipe de operação.

A companhia afirmou que o problema foi causado por “falha na conexão de tubing da tomada do transmissor de pressão, localizado na linha de gás-lift do poço BR-25″. Considerado um “vazamento significante”, o acidente será levado pelo coordenador do sindicato dos petroleiros, Marcos Breda, à Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (Cipa) da plataforma. Em nota, a entidade afirmou que irá questionar a ocorrência do vazamento de gás na unidade.

Esta não é a primeira vez que a plataforma P-43 passa por problemas em suas operações. Em 2012, a embarcação registrou um vazamento de petróleo em alto mar, com um total de 4.700 litros caindo a cerca de 95 km da costa fluminense. À época, a estatal utilizou dispersantes mecânicos por meio de barcos de apoio para conter o vazamento, que causou a interrupção das atividades e a posterior redução do volume produtivo da unidade, que passou de 90 mil barris diários para 75 mil barris.

Petronotícias

{loadposition facebook}

COMPARTILHAR