Vá se danar. Lula afronta a Soberania Nacional

Geoffrey Robertson, advogado australiano que defende Lula, redator da reclamação entregue na ONU. Quem é você para dizer o que o STF deve ou não fazer? Diz ele, no item 36: “O Supremo Tribunal Federal deveria, ao se deparar com ato que pode configurar crime, ter encaminhado cópia do processo ao Ministério Público para providências legais, conforme prevê o art. 40, do Código de Processo Penal”.

Deveria coisíssima nenhuma. Quem é esse advogado que teve a ousadia de sugerir qual seria uma atribuição do Supremo?

A ONU irá ignorar a reclamação porque ela afronta a soberania nacional. As atribuições do Supremo estão listadas na Constituição de 1988 e não será um advogado como o de Lula que irá modificá-la para atender os propósitos do ex-presidente.

Lula estaria mais sujo do que pau de galinheiro e não será fazendo o Brasil passar pelo vexame de ter seu caso examinado da ONU que o livrará de um provável indiciamento por corrupção, julgamento e condenação.

Se Lula está disposto a tentar alterar a Constituição, desista. Não vai acontecer. Se não quer enfrentar a Justiça brasileira, vá embora, fuja, esconda-se em algum lugar. Não tenha comportamento mais apropriado ao de um canalha.

Ernesto Lindgren
CIDADE ONLINE
28/07/2016

COMPARTILHAR