Somos governados por vagabundos

Do presidente para baixo. Cambada de vagabundos, ladrões, vigaristas.

Vá se danar Lula, querendo se aproveitar da situação, agindo como chefe de máfia que quer assumir o comando dos mesmos vagabundos que agiram no seu governo. Vai fazer o quê? Mandar prender os vagabundos? Não, não vai. Iria mandar os mesmos vagabundos continuaram a roubar, porque não teria coragem para mandar embora essa cambada de canalhas que se instalaram nos governos, seu e de dona Dilma.

Como está não dá. Não dá, mesmo.

O presidente tinha a obrigação de dar ordem de prisão ao sujeito que lhe estava relatando as maiores barbaridades. Não o fez. Pelo contrário. Disse “Ótimo, ótimo”. Mas que vagabundo.

Arrasaram o País.

Brasília é a nossa Bastilha e temos que encontrar uma saída para arrasar aquela porcaria.

Joaquim Barbosa tem razão. Temos que ir para as ruas. Mas não para se aproveitar da situação e invadir prédios como fazem os vagabundos sustentados pelas associações que há anos se organizaram, encorajados por Lula e Dilma. De onde vem o dinehiro para alugarem ônibus e levarem milhares de pessoas para fazerm protestos?

Fala-se em “direito de defesa”. Que defesa? Os caras são vagabundos. Está comprovado.

Estamos numa situação pior da que havia durante os governos militares. Mas, hoje, o País tem que ficar em nossas mãos. Temos que exigir que os governadores, senadores, deputados que usaram dinheiro do BNDES e outras instituições públicas devolvam o que roubaram. Para isso dependemos do Supremo que deveria “jogar o livro”, a Constituição, na cara dessa gente.

Temos 14 milhões de desempregados, caminhando para 15. De que maneira se irá recuperar o complexo industrial se não há um mercado com capacidade de consumir?

Será preciso coragem para um governo, seja lá quem o comande, para fazer a limpeza, começando pela caçada dos 1.829 políticos que usaram dinheiro roubado. O Supremo teria que caçar os direitos políticos desse bando de vagabundos. Caçar os direitos e confiscar todos os seus bens. Que fiquem na miséria, experimentando a mesma situação que milhões de brasileiros experimentam agora. Que se virem. Que façam bolinhos para venderem nas ruas.

Brasília & Cia. é a nossa Bastilha. Que seja “arrasada”.

Chega!

Ernesto Lindgren
CIDADE ONLINE
22/05/2017

 

COMPARTILHAR