Sem licença, e já em obras

Stand começou a ser construído sem licença

(Novembro/2010) Por enquanto, a João Fortes tem apenas um carimbo de anuência na planta do projeto, o que funciona como uma “aprovação provisória”, como explica Márcia Cabral, superintendente de Planejamento da Prefeitura de Cabo Frio. “Eles não têm licença ainda. Tem apenas uma prévia dizendo que pelo nosso Código ele é passível de aprovação, desde que cumpra as exigências ambientais, SPU e Iphan”, informou, ressaltando que o projeto já passou pelo Conselho de Meio Ambiente e do Plano Diretor, mas ainda não foram emitidos os pareceres. Apesar disso, as obras de preparação do terreno para receber o stand de vendas e os serviços de topografia já começaram, e seguem sem problemas.

O gerente de Negócios da João Fortes, Leonardo Neves, acrescentou que um shopping é diferente de qualquer outro empreendimento residencial e comercial, “porque não é simplesmente chegar, vender e pronto, mas tem que permanecer”. Na verdade, acrescentou ainda, “se o shopping não tiver a aceitação do poder publico, dos consumidores e lojistas, não tem vida e não daria a rentabilidade que a empreendedora busca”.

Lembrou, também, que a João Fortes foi a primeira incorporadora do ramo a abrir o capital na bolsa, e em 60 anos de mercado sempre atuou em todos os setores da construção, oferecendo aos clientes empreendimentos de qualidade. A empresa, destacou ele, já construiu 14 grandes shoppings por todo o Brasil, e, atualmente, está fazendo mais um de grande porte em Blumenau, Santa Catarina. Em outras palavras, o que Leonardo Neves quis dizer é que a empresa tem um nome a zelar e está disposta a fazer o melhor para garantir isso.

(Textos : Paula Maciel)

Novembro/2010

COMPARTILHAR