Procon RJ faz operação em Marica e descarta mais de 3 toneladas de alimentos

No total da Operação Ouro Negro, os fiscais eliminaram cerca de 3 toneladas e 600kg de produtos

O Procon RJ realizou, nesta segunda-feira (03/08), a Operação Ouro Negro, que vistoriou e autuou seis estabelecimentos em Maricá. A equipe esteve em duas filiais do supermercado Estrela do Sul, dona do recorde do Procon de descarte de produtos impróprios para o consumo: em setembro de 2013, os fiscais encontraram 27 toneladas de alimentos irregulares. Desta vez, nesta filial, foram encontrados 117kg e 600g de alimentos, mas na filial localizada na Avenida Nossa Senhora do Amparo, a quantidade descartada foi de 3 toneladas e 214 kg de produtos inadequados. O volume total de produtos descartados em todos os estabelecimentos vistoriados chegou a 3 toneladas e 600kg.

Somente na filial do Estrela do Sul localizada na Avenida Nossa Senhora do Amparo, 251, os fiscais encontraram 3 toneladas e 60kg de alimentos vencidos no estoque seco, 105kg e 400g de carnes vencidas e outros 49kg de carnes sem especificação. A maioria dos produtos do estoque seco estavam vencidos desde 2014. Já outros eram ainda mais antigos, haviam vencido em 2013. No total, 3 toneladas, 214kg e 400g de alimentos impróprios foram eliminadas nessa filial do Estrela do Sul. Além disso, a câmara fria estava com problemas no piso, no teto e nas paredes, além de ferrugem nos tendais e nos trilhos. Também havia baratas na área do estoque. Foi determinado reparo em até 15 dias e a dedetização imediata. Também não foram apresentados os certificados do Corpo de Bombeiros, de potabilidade da água e de dedetização. Se, no prazo de 48 horas, os certificados não forem entregues na sede do Procon Estadual, o estabelecimento será interditado.

Na outra filial, localizada na Rua Domício Gama, 125, onde os fiscais encontraram 27 toneladas de alimentos impróprios ao consumo em 2013, foram contabilizados, desta vez, 117kg e 600g de produtos inadequados. Duas câmaras de resfriamento, que estavam em péssimas condições de higiene, com pisos quebrados e mofo, foram interditadas pelos fiscais. O local também não tinha certificado de dedetização, devendo apresentá-lo em 48 horas.

Balanço da Operação Ouro Negro:

1 – Supermarket (Rodovia Ernani do Amaral Peixoto, Km 21, área 6C): Na área de vendas, havia salgados, frangos e carré expostos a insetos e sendo manipulados diretamente pelo consumidor. Produtos vencidos: 1 pão de forma de aveia (380g), 10 pães de forma (450g cada), 1 pão de forma (500g), 72kg e 500g de lagarto, 24 kg de fraldinha. Produtos sem especificação: 13 kg de frango, 32kg de frango, 9 kg de carne seca, 9 kg de carne bovina, 6kg e 500g de frios, 972g de carne moída preparada, 960g de doce de chocolate, 420g de goiabada, 4kg e 400g de linguiça. Na área do açougue havia 7kg e 900g de carne previamente moída. Prazo de 48 horas para apresentação do certificado do corpo de bombeiros, sob pena de interdição.

2 – Estrela do Sul (Rua Domício Gama, 125): Produtos vencidos: 16kg e 200g de hambúrguer de carne, 66 kg de presunto, 5 kg de linguiça, 3kg e 500g de apresuntado, 7kg de queijo minas. Outros alimentos impróprios para o consumo: 15 kg de coxa e sobre coxa, fora de temperatura e com forte odor pútrido e 4kg e 900g de mocotó sem data de manuseio/embalagem e validade. Duas câmaras de resfriamento interditadas, com pisos quebrados e mofo. Prazo de 48 horas para apresentação do certificado de dedetização.

3 – Supermix (Rodovia Ernani do Amaral Peixoto, Km 22,5): Na área do açougue havia 4kg de carne previamente moída no balcão. Na câmara frigorífica havia 11 kg de frios fatiados sem especificação. Produtos vencidos: 1kg e 300g de costela salgada, uma lata (350ml) de cerveja. Foi dado um prazo de 15 dias para conserto dos pisos quebrados na área de preparo, sob pena de interdição.

4 – Supermercado Princesa (Praça Conselheiro Macedo Soares, 102): Sujeira e piso quebrado na área de manipulação de carne. Carne sem especificação encontrada na câmara resfriada: 9kg e 410g de lagarto. Produtos vencidos em área de venda: 10kg de bolo industrializado vencido. Suco de uva de 1 litro estava marcando o preço de R$ 14,90 na gôndola e R$ 15,50 no caixa.

5 – Estrela do Sul (Avenida Nossa Senhora do Amparo, 251): Vencidos câmara fria: 38kg de carne suína; 58kg de costela bovina; 3kg e 400g de presunto; 6kg de salsicha. Vencidos no estoque seco: 1.440kg de arroz; 90kg de canjica; 1.210kg de feijão; 320kg de farinha de mandioca. Sem especificação câmara fria: 38kg de carne suína; 11kg de músculo bovino. Câmara fria com necessidade de reparos no piso, nas paredes e no teto, tendais e trilhos com ferrugem. Dado o prazo de 15 dias para reparo. Encontradas baratas na área de estoque. Determinada a dedetização imediata. Prazo de 48 horas para apresentação do certificado do corpo de bombeiros, do certificado de potabilidade da água e do certificado de dedetização, sob pena de interdição.

6 – Winner (Rua Cardoso de Menezes, s/nº – Jardim Atlântico): Havia 32kg de frios sem especificação de validade. Foi dado o prazo de 15 dias para melhoria das condições de higiene e armazenagem de produtos em estoque sob pena de interdição.

Fonte Procon

COMPARTILHAR