PARTE 2 – o futuro é um espaço

Amigo, a idéia aqui é criar uma nova consciência do que é realmente o futuro e de sua importância no nosso dia a dia. Não temos uma palavra adequada que descreva isso. A palavra futuro é de um significado muito limitado. Alias todas três palavras, passado, presente e futuro são muito pobres e são interpretadas erroneamente.
Por exemplo, mistura-se passado pessoal com o passado dos outros e das civilizações. Passado pessoal não está no tempo passado, está sempre no presente, é um espaço no cérebro. Presente não é interpretado, é simplesmente ignorado, e o futuro é algo remoto, algo como uma fotografia.
A palavra espaço também é limitada pela geometria. É possível imaginar um espaço no cérebro, ele mesmo faz isso para a gente. Não é possível você ver esse espaço, mas podemos senti-lo e construirmos o que quisermos nele. Veremos a construção, mas não o espaço. Ele é tão grande como o universo, mas as vezes é tão pequeno que nos sufoca, como por exemplo quando você está extremamente apaixonado e esta paixão é tão grande que não cabe no espaço do cérebro e sufoca.
Era um grupo de seis passeando a cavalo num hotel fazenda em Mendes. Região bem montanhosa com uma serie de redomas com muita pouca mata, quase que só pastagens. O grupo ia apreciando em silencio cada detalhe como os diversos tons de verde, as diferentes formas das arvores, o canto dos pássaros, o zumbido das abelhas, alem do panorama da cadeia de montanhas que azulavam no horizonte.
Pedro e Berenice ficaram para traz e logo apearam e sentaram numa pedra saliente. Era um ponto de destaque com uma vista que chamava a atenção pela posição das colinas próximas intercaladas com pequenos vales onde corria um riacho.
Após algum tempo ela olhou para ele e com se fosse um sinal ele falou pausadamente, estou tendo uma sensação nova e estranha, estou entrando no futuro!
Ela já estava acostumada com afirmações estranhas dele, então simplesmente ficou quieta e pensou , o futuro é uma idéia, é um conceito abstrato, não é um lugar, não é um espaço, e como é que o Pedro pode ter essa sensação de entrar no futuro?
Ela se lembrou da tarde de ontem em que após a aula de planejamento familiar, quando ele disse que estava tendo uma idéia interessante sobre o futuro.
Pedro começou assim:
As mães preparam os filhos para as festas com um bom banho, cabelos penteados, roupas limpas novas ou não, sapatos, tênis, etc.
Os adultos também tem esse ritual de se arrumarem o melhor possível para os eventos futuros. Tudo esse planejamento se passa pensando em um espaço onde é necessário uma preparação para se entrar nele.
Parece que temos a idéia inconsciente de que o momento seguinte, o futuro, está logo ali, depois daquela porta e é o espaço alem, e que nós estamos sempre no limiar dele, quase que nos despencando.
Essa idéia inconsciente de que vamos mergulhar nesse espaço futuro, é que resulta no sucesso do comprismo, dos super shopping centers, das festas de natal, etc. Todos querem entrar no espaço futuro da melhor maneira possível.
Embora todos se preparam bem para entrar nesse espaço que excita, que é maravilhoso, cheio de luz, etc. esta preparação não impede a infelicidade, e o sofrimento.
Então o que está faltando? Será que a natureza errou?
As religiões dizem que sim, que nos somos seres débeis, de vontade fraca e facilmente desencaminhada para o mal, e que estamos sempre necessitando do apoio e suporte do ser supremo que nos criou à semelhança dos filhos que precisam dos pais, mas que ELE nos criou perfeitos (ELE não errou), mas que apesar disso nós desenvolvemos a maldade e a fraqueza de idéias!
Deixando de lado essas idéias religiosas, podemos perguntar,
Como foi que a natureza nos desenvolveu e nos dotou dos recursos para a sobrevivência?
Para responder a essas perguntas não necessitamos voltar ao inicio, basta olhar hoje como é que nós sobrevivemos, e resolvemos nossas duvidas e problemas e como é que construímos o futuro.
Como vivemos?
O viver se divide em algumas atividades repetitivas, ou seja: TRABALHAR, produzir resultados e dinheiro, SE RELACIONAR, e SE DIVERTIR
Mas existe uma atividade mais importante realizada inconscientemente pelo cérebro e que é se informar sobre as ameaças.
A característica comum a todas elas é, você esta vivendo e usando o momento presente mas o cérebro está “de olho” sempre no momento futuro. Ele está coletando as informações chegadas dos acontecimentos recentes e junto com as informações do passado analisa sob o critério das emoções, e faz as escolhas do caminho a seguir.
Nas empresas o cérebro dos executivos está sempre fazendo operações semelhantes, analisa as estatísticas do passado e os fatos novos os riscos e ameaças , cria as tendências, verifica os recursos disponíveis e tomam as decisões.
Para o cérebro só futuro importa, o que passou, o passado é o grande manancial de informações /emoções que define os critérios das decisões do futuro.
Quando vemos os noticiários e os acontecimentos ficamos impressionados e depois conversamos, trocamos idéias sobre eles e pensamos que isso é tudo e o que importa é ver o que está acontecendo por ai a fora. Não estamos cientes de que o que estamos fazendo é a coleta de informações sobre os riscos e ameaças que servirão para o cérebro analisar e fazer as escolhas do futuro.
Um jogo de futebol gera emoções de prazer ou de sofrimento que serão usadas para você imaginar os resultados futuros.
Os resultados do dia a dia no trabalho podem gerar satisfação ou descontentamento e com estas sensações você criará os resultados futuros.
Uma novela está cheia de cenas que produzem sensações diversas e você grava as cenas na memória, e no dia seguinte conversa e emite opinião sobre elas e não está sabendo que o cérebro está interessado apenas nas emoções , principalmente aquelas que representam riscos e ameaças.
O dia a dia na família com a esposa e os filhos gera emoções que igualmente podem ser boas ou não e que serão a base para se imaginar e criar os próximos encontros
O PASSADO PESSOAL NÃO É UM TEMPO, É TAMBEM UM ESPAÇO
O passado pessoal não está no passado, está sempre presente, o passado remoto desde o momento do nascimento, e o passado do instante que acabou de acontecer e é com essas emoções que você vai fazer as escolhas para entrar no futuro.
Se as emoções forem boas, agradáveis, e felizes será um maravilhoso espaço futuro, se não será um espaço apertado e escuro e fedorento!
Normalmente será um maravilhoso, luminoso, feliz e confortável espaço futuro.
Porque maravilhoso?
O futuro é uma coisa inata, é nativo, e o ser já nasce com esta decisão de viver o futuro. Aliás, ele não tem outra alternativa, porque o presente é muito fugaz, e assim ele está sempre indo na direção do espaço futuro. Não vemos esse espaço futuro porque estamos sempre dentro dele.
A qualquer um que você perguntar, Como você vê e sente o futuro?
A pessoa vai sorrir ligeiramente, relaxar os músculos da face, olhar para cima para um lado, depois para outro e dizer: Um mundo maravilhoso!
Naturalmente essa pessoa deve estar num estado bom, isto é deve estar emocionalmente bem. É chamado o estado normal da vida.
Se a pessoa estiver num estado ruim, por exemplo, baixo astral, depressiva, raivosa, triste, etc. ( estados inadequados para a vida) , ela verá um futuro igual ao seu estado.
Tem pessoas que já acordam de mau humor e já imaginando o dia horrível que terão pela frente. ( hoje é o dia…). um exemplo disso é a estória do Antonio :
Antonio chegou cansado após um dia estafante e trabalhoso, mas vendeu muito. Tecidos, sapatos, gravatas, pinicos,veneno para ratos, jornais velhos, etc. A pousada estava cheia, mas havia ainda um quarto com duas camas. Antonio tomou um banho calmante, jantou um prataço de carne de porco com feijão e arroz e farofa, bebeu uma geladinha e daí 3 minutos já roncava feito um burro com cólicas, mas feliz.
Gerson, chegou tarde. Não havia uma viva alma pelas ruas daquela cidadezinha naquele interior quente das Minas Gerais. Naquela única pousada ele descobriu que não tinha mais jantar, só o banho e a geladinha, foi para o quarto onde o Antonio mais parecia uma orquestra de sanfonas de tanto roncar. Deitou, custou uma quase eternidade para parar de ouvir os roncos do Antonio e dos ocupantes dos outros quartos e quando acordou já era a hora. Aborrecido antes de sair, pegou um palito de fósforos e pincelou o farto bigode do Antonio com merda.
Antonio acordou e o sol já piscava os olhos, ele imediatamente sentiu o cheiro de merda, levantou, procurou pelos lados, foi ate à janela, debruçou-se , olhou preocupado para o espaço futuro onde ele iria trabalhar, aspirou fortemente para se certificar, e resmungou, “o mundo está uma merda!”.
Ele não suspeitou que a coisa ruim estivesse nele. Assim acontece conosco muito freqüentemente.
Tudo gira em função do futuro. .
Todas as noticias da TV , assim como as revistas semanais, as conversas , tem como que um veiculo que transporta os fatos, os acontecimentos, e nós nos iludimos de que estamos ali para ver os envolvimentos , as pessoas, os resultados, etc. mas o cérebro prende nossa atenção nessas coisas para avaliar as emoções, os riscos, as ameaças e nos coloca num estado de ansiedade porque com estas ameaças o maravilhoso mundo do futuro deixa de ser maravilhoso. Projetamos problemas e dificuldades.
Tudo gira em função do futuro:
Os jovens casam para viver um sonho do futuro.
Os filhos são concebidos para viver o futuro.
As plantas florescem para gerar as sementes.
As sementes são plantadas para frutificar um futuro.
As fabricas são construídas para as demandas do futuro.
Se você liga o celular, se você desliga o celular.
Se você abastece o carro, se você se alimenta, se você olha uma mulher bonita ou não, se você faz sexo, etc.
Tudo que você faz, olha, gera a criação de resultado futuro que poderá acontecer ou não, dependendo de sua escolha.
As religiões enfatizam a vida após morte, com um lugar especial lá no futuro.
Os políticos prometem benefícios para o futuro.
As únicas organizações que geram duvidas se estão focadas no futuro são as funerárias.( Será que a morte tem futuro?)
O futuro é a vida!
Os seres humanos tratam o futuro de maneiras diferentes se conscientemente ou inconscientemente.
Ai você pergunta, se o futuro é a vida, é tudo que importa, como explicar o envelhecimento e morte? Só a natureza pode dar resposta a essa pergunta. Podemos especular, mas em outra ocasião.
Não tem um momento em que a pessoa, o ser humano não esteja focado no momento seguinte, num resultado a ser concretizado.
Qualquer coisa que você estiver fazendo, por exemplo, acordando pela manhã, se arrumando, tomando o café, trabalhando, preparando uma proposta, fazendo cálculos, viajando, almoçando, comprando roupas, comprando qualquer coisa, namorando, etc.
Você pode pensar que está com a atenção apenas nas coisas que está fazendo, mas você está fazendo tudo isso para o futuro, o momento seguinte.
É impossível você ficar sem um resultado futuro no cérebro, mesmo que seja num bar tomando chope com os amigos.
Berenice, já estava com o pescoço doendo de tanto tempo olhando Pedro de lado, mas estava achando todo esse discurso muito interessante, e ai Pedro terminou o assunto falando:
A palavra futuro não representa corretamente o que acontece porque o que nós conhecemos como futuro na verdade está sempre já acontecendo.
A definição tradicional de futuro é de algo que ainda vai acontecer, mas nossos cérebros não seguem essa definição, ele faz o futuro acontecer no presente.
E como ele faz isso?
Ele faz você viver com ele dentro da sua cabeça e com todas as emoções, ou em outras palavras faz você viver dentro dele. Desassociado você fica fora dele e pode olhar , tomar consciência de qual resultado futuro você esta criando . Associado, ao contrario, você esta dentro dele, você está sentindo todas as emoções e é nesse estado que nós vivemos uma fantasia, em que as coisas estão acontecendo e não acontecendo!
Berenice ficou tão emocionada que seus olhos se encheram de água, como que sendo derramada de algum espaço em seu cérebro em que a emoção cresceu mais do que o espaço e transbordou na forma de um liquido que chamamos de lagrimas.
Na PARTE 3, nós vamos ver que para mudar o futuro que começa já amanhã, vai ser tornar necessário mudar o passado e promover o autoconhecimento.
José Augusto Sathler

COMPARTILHAR