Olimpíadas 2016: um show de imundice

Se o INEA não conseguiu, não consegue e jamais conseguirá limpar a lagoa de Araruama, as lagunas Cabo Frio, Maracanã, Geribá e tantas outras no estado do Rio de Janeiro, como conseguiu o que seria um desassombrado, perdido e demagogo Lula convencer o Comitê Olímpico Internacional de que conseguiria limpar a baia de Guanabara, lagoa Rodrigo de Freitas e praia de Copacabana?
Foi coisa que seria uma vigarice como tudo em seus governos, caracterizados por uma roubalheira nunca antes vista na História do Brasil.

O INEA poderia até dispor do dobro dos recursos necessários e não conseguiria fazer a limpeza. Não com o bando do não seriam nada mais do que farsantes que agora serão expostos para o mundo inteiro. Os resultados das análises realizadas por solicitação da Associated Press estão correndo o mundo e, com certeza, correrão o mundo os desconjuntados comentários de representantes do INEA querendo convencer os países que participarão das Olimpíadas de que seus atletas não correrão risco se entrarem em contato com a imundice nos locais onde serão disputadas as provas de remo, vela e natação.

O que está faltando é algum desses que seriam incompetentes no exercício de suas funções afirmar que uma dragagem do canal do Alah permitiria a renovação da água na Lagoa Rodrigo de Freitas, como certa feita fez o então presidente do INEA, Luiz Firmino Martins Pereira, ignorando que o nível da lagoa está acima do nível do mar e que, portanto, água não sobe rampa.

Ernesto Lindgren
CIDADE ONLINE
30/07/2015

COMPARTILHAR