Não sejam cretinos

Só quem foi levado de uma sala de aula diretamente para a sede do SNI no oitavo andar do Ministério da Fazenda, na Ave. Pres. Antônio Carlos, RJ, pode comparar as ações do MPF e da PF com o que aconteceu nos governos militares. Lá se passava, no mínimo, oito horas, sem que nenhuma informação fosse dada aos parentes e muito menos à imprensa.

O mínimo de oito horas podia chegar a doze, particularmente se a condução, digamos, mais do que coercitiva, acontecesse duas, três, quatro vezes. Naquele oitavo andar passava-se por três pontos de controle, já sem os documentos, inclusive os que pudessem identificar o conduzido, como carteirinha de membro de clube de futebol. Nada, absolutamente nada, podia ser levado até se chegar à sala do chefe da representação do SNI, uma enorme sala onde se viam vários equipamentos eletrônicos, inclusive uma TV onde o conduzido podia ver sua imagem. O recado era óbvio: estava sendo filmado e o que falava era gravado. “Posso ir ao banheiro? ”. “Não”, era a resposta. Este colunista deseja saber se algum petista que está reclamando, agora, aguentaria dez horas sem fazer xixi. Não aguentaria e sairia de lá com o castigo mínimo, que era a calça encharcada de xixi. Imagine, então, andar pelas ruas do Rio naquele estado. Pestistas reclamantes: vocês são uma piada, metidos a defensores da democracia. 

Esse tipo de coisa não acontece com os que são presos, como Antônio Palocci, na manhã de 26/09, que amealhou, em 10 anos nos governos petistas, mais de R$70 milhões. Seria nada mais do que um cachorrão, ladrão, patife, sem-vergonha.

Parem com essa cretinice de comparar o que acontece agora, nas fases da Operação Lava Jato, com a maneira como o SNI agia.

Que os petistas imbecis parem de fazer comparações idiotas.

Enfiem nas latrinas, que são suas caixas cranianas, a notícia de que a hora de Lula chegará. Tudo é possível. O impossível demora mais.

Por outro lado, a bandidagem que abandonou Dilma imaginando que encontraria proteção em Temer, não perde por esperar, incluindo os que se agarram no “garoto” Aécio e que nos “anos de chumbo” “atracavam dos dois lados”, não perdem por esperar.

De fato é muito esquisito que Temer não consiga controlar alguns ministgros, um apoiando a anistia de quem usou caixa dois, o que protegeria Lula, outro falando demais sobre operações da PF dando oportunidde para que muita gente faça uso de trituradores de papel.  

Ernesto Lindgren
CIDADE ONLINE
26/09/2016

COMPARTILHAR