Manguezais da Região dos Lagos e Manguezais entre os Rios Macaé e Una (I)

Manguezais da Região dos Lagos e Manguezais entre os Rios Macaé e Una (I)
Manguezais da Região dos Lagos e Manguezais entre os Rios Macaé e Una (I)

Normalmente, considera-se que a costa da Região dos Lagos vai de Cabo Frio a Saquarema. No entanto, existem outros entendimentos. A Região dos Lagos é também denominada Costa do Sol, que se alonga de Maricá a Quissamã. O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) chama-a de Mesorregião das Baixadas Fluminenses, incluindo nela duas microrregiões. Por este critério, ela abrange os municípios de Casimiro de Abreu, Rio das Ostras, Silva Jardim, Araruama, Armação dos Búzios, Arraial do Cabo, Cabo Frio, Iguaba Grande, São Pedro da Aldeia e Saquarema.

Valho-me da noção de ecorregião, significando uma região com características geológicas, hidrológicas, botânicas, faunísticas, econômicas e culturais que lhe conferem certa unidade ecológica, embora inclua as diversidades.

Manguezais da Região dos Lagos e Manguezais entre os Rios Macaé e Una (I)Três ecorregiões. Fonte: Google Earth, 2013

Em 1848, José Saturnino da Costa Pereira escreveu: “Desde o paralelo das ilhas de Santa Ana até a ponta de Benevente, na Província do Espírito Santo, a praia se afasta consideravelmente da cadeia das montanhas do interior; e deixa um intervalo, que vai, em alguns lugares, até 13 léguas, formando um terreno chato, e muito baixo: este terreno se estende por baixo d’água, e constitui o que os caboteiros chamam de Cabo de S. Tomé.” (Apontamentos para a Formação de um Roteiro das Costas do Brasil com Algumas Reflexões sobre o Interior das Províncias do Litoral e suas Produções. Rio de Janeiro: Tipografia Nacional, 1848). O autor percebe claramente o divisor de duas formações costeiras na altura da foz do Rio Macaé. Abaixo do Arquipélago de Santana, a zona cristalina encosta no mar ou vice-versa. Acima dele, até Benevente (antigo Rio Reritiba), o mar se afasta da montanha, como que empurrado por formações continentais novas.

{loadposition tague}

Sem maiores conhecimentos de geologia, José Saturnino compreendeu a costa acima do Arquipélago de Santana melhor do que o geólogo canadense Charles Frederick Harrt, que publicou em 1870 o livro “Geologia e Geografia Física do Brasil”. (São Paulo, Companhia Editora Nacional, 1941). Enquanto o primeiro escreve que a costa se afasta das montanhas, Harrt entende que as montanhas se afastam da costa. José Saturnino tinha razão: três unidades de tabuleiro (Formação Barreiras), quatro planícies fluviais (Itapemirim, Itabapoana, Paraíba do Sul e Macaé) e três restingas (Marobá, Paraíba do Sul e Carapebus) constituem um gigantesco aterro construído por agentes continentais e marinhos, afastando o mar das formações cristalinas.

Precisando mais, pode-se dizer que a costa acima do Rio Itapemirim e abaixo do Rio Macaé caracteriza-se pelo contato direto do mar com o cristalino. Entre os dois rios, ela foi afastada do mar por acréscimos continentais relativamente recentes em termos geológicos. Assim, a costa abaixo do Rio Macaé se assemelha à costa acima do Rio Itapemirim. Para compreender melhor as regiões, acompanhei os sistemas naturais em sua unidade e em sua diversidade. Deste modo, entre os Rios Itapemirim e Macaé, distingui a Ecorregião de São Tomé. Acima do Rio Itapemirim, até o Rio Jucu, a Ecorregião Centro-Leste Capixaba. Abaixo do Rio Macaé, até o divisor de águas das lagunas fluminenses e a Baía de Guanabara, a Ecorregião dos Lagos Fluminense.

É visível que a costa abaixo da foz do Rio Macaé integra mais a Ecorregião dos Lagos Fluminense que a costa da Ecorregião de São Tomé (em alusão ao Cabo de São Tomé). Por esta ótica, os manguezais entre os Rios Macaé e São João situam-se na Ecorregião dos Lagos Fluminense, e não na Ecorregião de São Tomé. Assim, a zona costeira de Macaé tem mais afinidades com a zona costeira da Ecorregião dos Lagos Fluminense do que com a zona costeira da Ecorregião de São Tomé.

Por este motivo é que insiro os manguezais existentes entre a margem direita do Rio Macaé até a margem esquerda do Rio Una como integrantes da Ecorregião dos Lagos Fluminense. Analisaremos os manguezais de Imbetiba, de Mar do Norte, de um costão rochoso, do Rio das Ostras e do Rio São João em cinco artigos.

Manguezais macae e unaManguezais entre os Rios Macaé e Una. Fonte: Google Earth, 2013

Arthur Soffiati é historiador ambiental e pesquisador do Núcleo de Estudos Socioambientais da UFF/Campos

{loadposition facebook}

COMPARTILHAR