Homens que fazem tarefas de casa são 76% dos brasileiros: ‘Não é ajuda’, diz marido dedicado

Filipe faz tarefas de casa e Blenda aprova | Foto: Mateus Marinho
Mateus Marinho
Às sete da manhã, quando Blenda acorda, uma de suas primeiras preocupações é com as tarefas domésticas. Grávida de sete meses, ela prefere deixar a casa arrumada antes de sair, afinal, chega do trabalho já tarde da noite, por volta das 22h. Mas ao levantar, boa parte da preocupação se mostra sem sentido: nada de louça suja da noite anterior na pia, roupas que antes estavam espalhadas já estão no cesto e a comida que será levada para o almoço arrumadinha. Créditos ao marido, Filipe, que levantou antes dela e já fez parte das tarefas.
“Estamos juntos há sete anos e ele sempre fez alguma coisa em casa, principalmente cozinhar, que eu não gosto muito. Claro que agora mais do que nunca, por causa da minha barriga (de grávida), mas sei que não é só por causa disso. É dele, ele é assim”, conta ela.
Blenda Sousa, de 23 anos, e Filipe Nascimento, de 29, moram em Unamar, segundo distrito de Cabo Frio. Ela trabalha em Rio das Ostras e ele em Búzios.
“Não é porque ela é mulher que tem que fazer tudo sozinha, né? Afinal, eu também sujei a louça, a roupa, a casa. Acho um comportamento normal, não é uma ajuda, deveria ser encarado como uma coisa normal por todos”, diz Filipe.
Ele exemplifica um comportamento que, segundo o estudo “Outras Formas de Trabalho”, feito no ano passado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), com base na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad Contínua), é cada vez mais comum no Brasil. Os dados do IBGE mostram que a diferença entre homens e mulheres que realizam tarefas domésticas ainda é grande, mas vem diminuindo.
Segundo o levantamento, enquanto 91,7% das mulheres fazem tarefas domésticas, para os homens o percentual é de 76,4%. A taxa relacionada ao sexo masculino teve um crescimento de 4,5% em relação ao levantamento anterior, feito em 2016. O percentual é maior na meia idade, já que 80,9% dos homens entre 25 e 49 anos declararam realizar tarefas domésticas. Acima dos 50 anos são 79,3%, e entre 14 e 24 anos, 63,5% (este último grupo foi o que teve o maior aumento percentual, 6,7% em relação à pesquisa anterior).
Gil Freitas e Mônica Marins dividem as tarefas de casa. Cozinhar, por exemplo, é com ele | Foto: Arquivo Pessoal
Outro casal acostumado a dividir as tarefas é a jornalista Mônica Marins e o administrador Gil Freitas. Entre eles, a divisão é mais clara, afinal, Gil é o responsável por fazer a comida, enquanto Mônica lava a louça e coloca as roupas na máquina de lavar. A limpeza do imóvel depende de como está a rotina de cada um.
“Eu realmente tenho um parceiro. O Gil me ajuda muito. Além de cozinhar ele também contribui com outros serviços, como lavar o banheiro e a área externa da casa”, conta Mônica, sem fazer qualquer cerimônia ao dizer que não chega nem perto do fogão.
“Não sei fazer nem café”, ri a jornalista.
Embora faça de tudo um pouco, Gil também não esconde que sua preferência é mesmo cozinhar.
“Eu cozinho, lavo banheiro, quintal e, às vezes, bem às vezes, varro a casa. Gosto da parte de cozinhar, as outras não muito. Na verdade, não gosto, mas não deixo de fazer se for preciso. A verdade é que prefiro viver na cozinha, temperando, inventando novas receitas, incrementando receitas conhecidas, e cá entre nós, mantendo a Mônica longe da cozinha”, brinca Gil.
Quem mora sozinho não tem opção
Um dos fatores que impulsionam o crescimento da participação masculina nas tarefas domésticas é morar sozinho. Este é o caso de Olívio Lopes, 36 anos, que mora sozinho há cerca de 10. Sem ajuda em casa, ele precisa preparar a comida, lavar sua roupa e limpar o imóvel. Para ele, é questão de sobrevivência.
Olivio mora sozinho e está acostumado com as tarefas domésticas | Foto: Mateus Marinho
“Nunca me acostumei com a ideia de alguém fazendo as coisas pra mim. Sempre fui independente, desde quando era casado. Hoje, morando sozinho, encaro as tarefas do dia a dia com naturalidade, como uma coisa necessária, mas que não é nenhum bicho papão. Quem gosta é minha namorada, pois sempre que ela vem pra cá encontra comida fresquinha. Ela adora”, diverte-se Olívio.
Para o IBGE, a realização das tarefas domésticas engloba qualquer atividade do lar, como lavar, passar, cozinhar, limpar, etc. Os dados mensuram apenas se a pessoa realizou ou não algum tarefa doméstica, não destacando o tempo e a freqüência de determinada atividade:
“A intensidade em número de horas semanais dedicadas a tais tarefas deve ajudar a diferenciar ainda mais sua realização por homens e mulheres. Contudo, essas informações são investigadas em conjunto com os cuidados de pessoas, uma vez que tais atividades, em geral, são realizadas concomitantemente”, informa o instituto.