Homem mais velho do Brasil vive em Rio das Ostras

Sorridente e de bem com a vida, “Seu Moacir” é um exemplo de vitalidade e contagia todos que têm oportunidade de conviver com ele

Qual será a fórmula para ultrapassar um século de vida? Será que existe algum segredo? Pelo jeito, o aposentado Moacir Gonçalves de Jesus, morador de Rio das Ostras, descobriu o caminho que leva à longevidade com qualidade de vida. Sempre bem-humorado, ele é um exemplo de vitalidade. Em 1901, quando ele nasceu, o mundo era outro, completamente diferente e sem a tecnologia que existe atualmente. Aparentemente o tempo passava bem mais devagar, sem o corre-corre da vida agitada.

Aposentado há 54 anos, “Seu Moacir” vive em Rio das Ostras há 2 anos desde que deixou Itamaraju, na Bahia, sua cidade natal, para morar no município que acolhe os idosos com projetos de valorização e qualidade de vida. Não é raro encontrar em Rio das Ostras outras pessoas com mais de 100 anos de idade.

Durante sessenta primaveras, Moacir tirou da terra o sustento. Como lavrador, ele cultivou, entre outras espécies agrícolas, o cacau que marcou um período áureo da economia baiana. No último dia 8 de março, o senhor de fala tranquila e olhar firme completou 114 anos. Isso mesmo, mais de um século de vida. Como ele mesmo diz, “de muito trabalho e dedicação à família”.

O “Velho Moacir”, como o neto Elton da Silva Reis o chama carinhosamente, escolheu Rio das Ostras para morar em busca da qualidade de vida que a cidade oferece. “Meu avô merece o que há de melhor para uma pessoa que passou dos 100 anos e lá em Itamaraju, que é uma cidade afastada e com poucos recursos, a família não podia proporcionar mais conforto. Preferimos trazer ele pra cá para que tenha acompanhamento de saúde e mais assistência”, comenta o neto, destacando que toda família tem alegria de conviver com o aposentado. “Pai de 12 filhos, avô de 14 netos e com 30 bisnetos, ele é como um herói para nós”, fala emocionado.

O aposentado esbanja saúde, tanto que os familiares garantem que Moacir não toma remédios. “A única coisa que incomoda seu Moacir é acordar cedo”, comenta em tom de brincadeira a secretária de Bem–Estar Social de Rio das Ostras, Rose Santos, destacando que uma equipe do Ministério da Previdência atestou que ele é o idoso com mais tempo de aposentadoria no Brasil.

Todo mês, uma assistente social da Prefeitura faz uma visita domiciliar e entrega um kit de leite ao aposentado. Uma forma de auxílio à família que cuida dele com muito carinho e dedicação. “Aqui no Feliz Idade temos mais de 2 mil idosos, inclusive outros que já chegaram ao centenário, como a dona Florisbela, que aos 102 anos de idade, é a alegria em pessoa. Quanto ao nosso querido Moacir, tenho a felicidade de tê-lo conosco e muita fé que ficará ainda por aqui por muito tempo”, diz Rose Santos.

Fonte PMRO

 

 

COMPARTILHAR