Frases históricas e o Índice da Burrice

É uma daquelas situações em que não se sabe se devemos rir ou chorar. Uma 

A partir delas é possível propor o “Índice da Burrice”, em paralelo ao “Índice da Maldade” inventado pelo psiquiatra forense Michael Stone. Na escala de 1 a 22 muda-se “Psicopatas assassinos-torturadores em série” para “Burrice irreversível”.

lista de declarações feitas durante o Congresso do PT, realizado em Salvador (11 a 13/06), compete com a de “Pérolas do ENEM”.

Algumas das frases:
1) O Congresso fará condenação explícita da política econômica.
2) Há uma tentativa de criminalizar o PT; basta ver os filmes de como surgiu o nazismo e o fascismo.
3) A única saída seria esquecer o governo e cuidar do partido.
4) É claro que vai ser ele [Lula]. Só ele tem esta capacidade.
5) [É preciso] discutir formas alternativas de enfrentar crises econômicas sem rezar a cartilha neoliberal.
6) Rapaz, sei não, mas a mulher [Dilma] é estranha.
7) Ela [Dilma] não mudou de lado.
8) Retomar às origens, abandonando a teia burocrática que imobiliza o partido.
9) A CPMF é um imposto limpo.

Disso se segue que:
1) O PT faz uma condenação implícita da política econômica.
2) A oposição é feita por fascistas e nazistas.
3) O PT deve abandonar o governo.
4) Todos os demais membros do PT são incapazes.
5) (Não foi encontrado tradutor para a fase).
6) Dilma pode acabar enfiada numa camisa de força.
7) Dilma não é nazista ou fascista.
8) O PT caiu num labirinto.
9) Os demais impostos são sujos.
O comentário que circula na imprensa, “Do discurso de Dilma, que durou uma hora e meia, os primeiros 15 minutos foram ouvidos com atenção. Muitos deixaram o auditório ou acabaram dormindo, deitados no chão de carpete” confirma que o PT não sabe o que quer: se ficar o bicho come, se correr o bicho pega.

Ernesto Lindgren
CIDADE ONLINE
13/06/2015

 

COMPARTILHAR