Escritora cabo-friense lança segundo volume da obra Grito de Liberdade

Escritora cabo-friense lança segundo volume da obra Grito de Liberdade
Escritora cabo-friense lança segundo volume da obra Grito de Liberdade

Escritora cabo-friense lança segundo volume da obra Grito de LiberdadeA escritora Jannini Rosa lança o segundo volume do livro Grito de Liberdade. A autora que atualmente vive na Suíça, escolheu o Charitas para acolher o público que espera pela continuidade do romance fruto do depoimento de uma militante sobrevivente das torturas aplicadas nos Anos de Chumbo no Brasil.

A obra divide-se em duas fases: no primeiro volume, lançado em agosto de 2015, Jannini trata do processo que antecedeu a Ditadura Militar – passando pela Política do Café com Leite e pela Ditadura Vargas. E no segundo volume, ela trata das dissidências comunistas, da luta armada e do aparelho repressivo com riqueza de detalhes.

Segundo a autora, o livro é uma maneira encontrada para suplicar conscientização política à nação, visto que o período delicado que o Brasil vive atualmente tem ligação direta com a falta de conhecimento do povo em relação à história nacional. A história de Lêda é um dos muitos casos na saga da resistência ditatorial e captura em flagrante delito algumas das atrocidades que o Regime Militar cometeu, mostrando abusos de militares e delegados de polícia (torturadores dos porões ditatoriais, figuras execráveis) revelando um passado sombrio do aparelho repressivo de então.

É uma obra de justiça, que busca revelar os incontáveis defensores da liberdade presos pelo Brasil afora, mantidos em cárcere privado, verdadeiros centros de tortura montados em casas macabras, onde, na maioria das vezes, acabavam mortos. Grande parte desses presos políticos nunca mais foi vista. O Estado jamais prestou contas destes desaparecimentos e seus corpos, até hoje, não foram encontrados.

Fonte Betty Silberstein

{loadposition facebook}

COMPARTILHAR