CUT e FUP organizam atos em defesa da indústria naval no dia 2

CUT e FUP organizam atos em defesa da indústria naval no dia 2
CUT e FUP organizam atos em defesa da indústria naval no dia 2

CUT e FUP organizam atos em defesa da indústria naval no dia 2

Manifestações acontecem em Niterói e no Rio Grande

Afetados diretamente pelo momento ruim vivido pelo setor de óleo e gás brasileiro, os metalúrgicos irão se manifestar na próxima sexta-feira (2), no Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro. As cidades escolhidas foram Rio Grande (RS), pólo naval do estado, e Niterói (RJ), município com importantes estaleiros, segundo a Confederação Nacional dos Metalúrgicos (CNM-CUT) e a Federação Única dos Petroleiros (FUP).

{loadposition tague}

As entidades estão organizando para expressar seu descontentamento com o número de demissões do setor. Segundo a FUP e CNM, os atos são em defesa da indústria naval brasileira, em defesa da Petrobrás e do atual modelo de partilha do pré-sal, ameaçado pelo projeto de lei do senador José Serra.

Segundo o coordenador do setor naval da CNM-CUT, Edson Rocha, mais de 3.500 metalúrgicos perderam seus postos de trabalho com o fechamento do Estaleiro Eisa (antigo Estaleiro Mauá), totalizando mais de 17 mil desde 2014. Edson ainda afirmou que o estaleiro não pagou salários nem verbas rescisórias para os funcionários.
O ato em Niterói iniciará a partir das 10h, já no Rio Grande, a manifestação está marcada para às 17h30.

Petronotícias
{loadposition facebook}

COMPARTILHAR