Menu

Moradores revitalizam Pracinha do Caminho Verde

Moradores revitalizam Pracinha do Caminho Verde

Após mutirão de limpeza, moradores continuam incentivando o trabalho de revitalização e preservação do espaço

Foi um sucesso o mutirão de limpeza nesse domingo, feriado de 1° de maio, na pracinha do Caminho Verde, bairro da Ogiva, em Cabo Frio (RJ), realizado por moradores e visitantes, com a colaboração de representantes do INEA (Instituto Estadual do Ambiente), da SEMA (Secretaria do Meio Ambiente), da PECS (Parque Estadual da Costa do Sol) e da Comsercaf (empresa responsável pela fiscalização e limpeza em Cabo Frio). Antes de 9h, os voluntários começaram a chegar e, em um bate papo informal, explicaram como deveria ser feita a coleta seletiva do lixo retirado do local, fizeram uma exposição de materiais usados no combate a incêndio e demonstraram como são utilizados.

mutiraoCaminhoVerde3 mutiraoCaminhoVerde2

A iniciativa, coroada por um dia ensolarado, ainda contou com a participação animada de artistas do TCC (Teatro Cabofriense de Comédia), que, caracterizados de palhaços, percorreram as ruas do bairro tocando instrumentos musicais e cantando, atraindo mais pessoas para o evento. Uma perfeita integração entre “formigas” e “cigarras”. O ponto alto foi o começo da recuperação de um lago que existe no meio da pracinha, que estava coberto por entulhos. Até uma rã deu o ar de sua graça, no meio da vertente de água, para alegria dos participantes. E, para dar início ao reflorestamento do espaço, foram plantadas mais de 40 mudas de árvores nativas, como Pau-Brasil, Paineiras e Ipês. Cada uma está sendo adotada por um morador, que fica responsável pela rega, duas vezes na semana.

mutiraoCaminhoVerde4 mutiraoCaminhoVerde5

 E a mobilização não para. Em nova reunião de moradores nessa segunda-feira (2), alguns dos próximos passos definidos é a realização do mapeamento das mudas plantadas, para que a identificação seja feita através de pequenas placas de madeira. Um artista plástico do bairro já se ofereceu para pintar o letreiro. Outro passo importante é cercar a praça com tronquinhos, impedindo que visitantes transformem o espaço em estacionamento de carros. Para isso, espera-se que a colaboração da sociedade civil e dos órgãos públicos não cesse, assim como surjam empresas interessadas em apoiar através de patrocínio. Lembrando sempre que o objetivo maior não é urbanizar a pracinha, mas sim preservá-la como um espaço bucólico no Caminho Verde, deixando que a natureza faça sua parte, sem grande interferência humana.


Elena Corrêa/Fotos: Marcio Blauth

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar