Censo vai traçar o perfil dos funcionários negros que trabalham na Prolagos

Marilia Rovina (Aegea), Ricardo Malvestite (Diretor de RH da Aegea), Beatriz Raimundo (RH Aegea),  Alessandra Costa (Prolagos) e Josélio Raymundo (Diretor Aegea) | Foto: Divulgação / Prolagos
A Prolagos, concessionária de água e esgoto da Região dos Lagos, está realizando um censo entre seus empregados para traçar o perfil dos colaboradores negros e propor ações para ampliar as oportunidades de crescimento destes profissionais. A pesquisa interna será realizada até 22 de junho e fará parte de um censo nacional da Aegea, holding de saneamento presente em dez estados brasileiros, da qual a Prolagos é integrante.
O censo faz parte do programa “Respeito dá o Tom”, lançado em setembro do ano passado, e tem como objetivo contribuir para equiparar as oportunidades de trabalho e de crescimento profissional dos empregados que se declaram negros e pardos. O programa da Aegea tem três pilares básicos: empregabilidade, desenvolvimento e relacionamento.
“Embora a população do Brasil seja majoritariamente negra, a desigualdade é uma questão evidente, que precisa ser tratada. Através de ações planejadas do nosso programa, queremos contribuir para uma sociedade mais justa e igualitária”, afirma Carlos Roma Jr., presidente da Prolagos.

Prêmio ‘Comprometimento Racial’

A Aegea mantém uma parceria com o Instituto Identidades do Brasil (ID_BR), que promove a causa da igualdade racial. No último dia 17 de maio, o Instituto realizou no Copacabana Palace, no Rio de Janeiro, o III Jantar Sim à Igualdade Racial. O evento busca arrecadar fundos para os programas e ações do ID_BR, além de aproximar o mundo corporativo das questões raciais.
Neste ano, em que se completa 130 anos da abolição da escravatura, foi lançada uma premiação para destacar pessoas e entidades engajadas na luta pela representatividade e pela igualdade racial. Na ocasião, a Aegea conquistou o prêmio na categoria ‘Comprometimento Racial’ pelo programa Respeito Dá o Tom.
A supervisora de Faturamento da Prolagos, Alessandra Costa, representante do comitê de igualdade racial da concessionária, esteve presente ao evento, assim como a advogada e militante do movimento negro Margareth Ferreira, convidada especial da empresa.
“Durante o evento pude conhecer a proposta exitosa do ID-BR e vi como estão agregando parceiros e investidores para suas ações. Estive lá como convidada da empresa Aegea. Vale dizer que muitas empresas estavam presentes. Ou seja, uma caminhada que começou com nossos movimentos e estão acontecendo por nossa resistência. Bom saber que há algo bom acontecendo e nós estamos protagonizando. Parabéns aos organizadores”, afirma Margareth Ferreira, que também é presidente do Conselho de Entidade dos Negros do interior do estado do Rio e membro do grupo “Rede das Pretas”.