Bando Faixa dos Retardados

Homenagem a Andrade Junior (“Assistente de Imbecil”?) que anunciou a presença da Banda Faixa Etária (rock pauleira) na praia das Palmeiras, durante o “Cabo Frio Tempero”, entre 19 e 22/11, cujos participantes amargaram prejuízo.

Em homenagem, também, à banda que tocou em 19 e 20/11. Seus membros devem ter se sentido como o sujeito que faz uma conferência para meia dúzia de três ou quatro num auditório com capacidade para mil pessoas.

De repente surge a resposta. Desde 2000 tem-se procurado entender porque razão o atual prefeito, Alair Corrêa, anunciou, então, que seu grupo ficaria no poder durante 20 anos. É muito simples.

1999 é o ano que roqueiros distinguem como aquele em que ocorreu uma significativa mudança no estilo do rock, quando algumas bandas passaram a misturar nas letras de suas músicas o apelo à religião. A Banda Faixa Etária teria adotado esse nome para que ficasse registrado que as mensagens em suas letras eram destinadas a um público jovem. Daí, “faixa etária, referindo-se talvez – havendo controvérsia – à faixa etária entre 0 e, possivelmente, 24 anos. E, novamente, talvez, havendo controvérsia.
Eleito em 2000 Alair Corrêa teve uma ideia: criar o Bando Faixa dos Retardados. É a esse bando a que se referia, talvez, como seu “grupo”. Como o município é considerado uma atração turística o prefeito fez questão, e exigiu mesmo, que desse grupo, responsável pela promoção de eventos que atraíssem turistas, só participariam pessoas com QI abaixo de 100. Isso garantiu que desde janeiro de 2001, quando assumiu seu terceiro mandato, Cabo Frio se distinguiu por surpreendentes e espetaculares demonstrações de imbecilidades explícitas.

QI abaixo de 100 é representado pelo aluno que é batizado de “babão boca aberta”. Quando, por exemplo, um professor explica porque razão a média aritmética de vários valores numéricos é igual à soma dos valores dividida pelo número de valores, sua boca se abre, começa a babar sobre o caderno, os olhos arregalados, estáticos.

Deu certo. Nos últimos 15 anos, com um período de menor importância durante os governos do Dr. Marcos Mendes, a imbecilidade prosperou no município, incluindo as obras de instalação das redes de coleta de águas pluviais e de esgoto, esta à cargo da empresa Prolagos, cujo sistema de coleta de esgoto em tempo seco foi-lhe imposta por um bando de “Faz de conta de que sou engenheiro ambiental, sanitarista e, também, biólogo”. Os engenheiros, arquitetos, biólogos, e outros profissionais propriamente ditos, da prefeitura, foram ignorados.

O prefeito deu início ao fechamento de 2015 com chave de ouro: um babão boca aberta, imbecil de carteirinha, que pertence ao Bando Faixa dos Retardados, autorizou que uma banda de rock tocasse durante o famigerado e fracassado evento Cabo Frio Tempero.

O babão boca aberta, o imbecil de carteirinha, e assistentes, devem estar elaborando outros eventos que farão justiça aos seus respectivos QI´s.

A população que se prepare.

Ernesto Lindgren

CIDADE ONLINE
20/11/2015

COMPARTILHAR