Atletas de Rio das Ostras representarão Brasil no Mundial Special Olympics

Equipe brasileira contará com 13 atletas riostrenses em evento que reunirá atletas de 170 países

Rio das Ostras vai marcar presença nos Jogos Mundiais da Special Olympics, evento destinado a pessoas com deficiência intelectual, que será realizado de 25 de julho a 2 de agosto, em Los Angeles, nos Estados Unidos. Os jogos vão reunir mais de 7 mil atletas, de 170 países. A delegação brasileira contará com 13 atletas riostrenses, além de dois técnicos que trabalham no projeto Paraespeorte, desenvolvido no Município. Todas as despesas de viagem serão pagas pela organização do evento.

A delegação brasileira viaja na próxima semana.

ATLETAS – Douglas Martenet (Travessia de 1500 metros); Beatriz da Silva Santos (Atletismo), Déborah Serqueira Brás (Natação em Piscina), Jonathan da Silva Paiva (Atletismo) e a equipe de Futsal Feminino Unificado – formado por atletas com e sem deficiência intelectual – se preparam há cerca de um ano para a competição, após conquistarem a vaga em seletivas realizadas no ano passado.

Angélica Moreira da Cruz, de 20 anos, é uma das integrantes da equipe de Futsal Feminino Integrado, que embarca no próximo dia 20 para os Estados Unidos. Há mais de 10 anos, Angélica participa dos projetos esportivos da Apae e passou a integrar o projeto Paraesporte da Prefeitura de Rio das Ostras desde o seu início, em 2013.

“Estamos treinando muito. Nosso técnico é bastante exigente. A nossa expectativa é grande de conseguir vencer e trazer medalhas”, destaca Angélica, goleira da equipe.

Sidnéia Miranda dos Santos, mãe de coração de Angélica, como costuma dizer, não esconde o orgulho pelas conquistas da filha. Ela lembrou da infância difícil em que Angélica superou diversos problemas de saúde.

“Adotei ela com cinco dias de vida. Ela era pequena e doente. As pessoas não acreditavam que ela fosse sobreviver. Mas hoje ela está esta moça”, diz. Para Sidnéia, o esporte mudou a vida da filha. “Existe uma Angélica antes e outra depois do esporte. Ela era muito tímida, tinha dificuldades na escola, mas ela melhorou muito, até nas amizades”, afirma.

SPECIAL OLYMPICS – A Special Olympics é um movimento fundado na década de 60, nos Estados Unidos, pela irmã do então presidente John Kennedy, Eunice Kennedy Shriver, com o objetivo de promover a inclusão das pessoas com deficiência intelectual por meio do esporte. Entre os embaixadores da Special Olympics no Brasil estão Zico, Romário, Ricardo Rocha (futebol), Robson Caetano (atletismo), Lars Grael (vela olímpica), Pampa (Voleibol), Raphael Thuin (natação) entre outros.

Fonte PMRO

COMPARTILHAR