Alair não pagou o cafezinho (Editado 22/07)

Na terça-feira, 19/07, o prefeito Alair Corrêa foi ao Rio conversar com o governador Francisco e, segundo consta no seu blog, entrou e saiu de mãos vazias: não conseguiu os R$20 milhões dos quais precisa para pagar os salários dos funcionários da prefeitura. Mas, de qual mês? Ele não diz, nem menciona se o 13º. de 2015 foi pago. Enfim, o recado está dado: não adianta fazer greve porque não há dinheiro.

O prefeito do município deveria, pelo menos, deixar dois reais na mesa do governador, depois que este lhe disse que o cafezinho que tomou foi pago pelos funcionários do Palácio Guanabara. Por outro lado, o governador revelou-se um “pão duro”, não se avexando em tomar seus cafezinhos, ao longo do dia, às custas dos funcionários. A não ser que colabore na vaquinha que os funcionários estariam fazendo para comprarem o café, o açúcar e o adoçante para manterem a cortesia que Dornelles faz aos seus visitantes.

Há tempos este colunista nada escrevia sobre o município. Verifica, agora, que nada mudou. Consultando alguns dos blogs locais descobre-se que continuamos na vidinha de sempre, com as fofocas de sempre, etc. E, ainda, que o prefeito irá tentar a reeleição, pasmem, a pedido do governador, coisa que, segundo ele, decidirá depois de consultar “seu grupo”. Poderia ser mais democrático e dizer “as bases”.

A sensação que se tem ao ler o blog do prefeito é a de que comenta as condições de algum lugar e não as de Cabo Frio. Ler algo como “não se faz uma cidade da noite para o dia” deve provocar espanto ao leitor do blog e fazê-lo exclamar, “eu não sabia”. A impressão que se tem é a de que Cabo Frio tem uns trinta e pouco anos, de que tudo começou depois que Alair foi eleito pela primeira vez. Mas, não assume a responsabilidade com o que aconteceu com a lagoa de Araruama e as lagunas Cabo Frio e Maracanã, com o canal Itajuru e todos os demais corpos hídricos quando concordou com a implantação do sistema de coleta de esgoto em tempo seco, o mais estúpido, tacanho sistema jamais imaginado na área da engenharia sanitária.

Se nas condições em que está Cabo Frio é uma das pricipais cidades turísticas do País e a quinta no estado, imagine-se as condições na sexta.  

Enfim, deseja-se aos candidatos à prefeito ou à vereador toda a sorte do mundo. A vida continuará, com ou sem eles, mas que se lembrem e não deixem de pagar o cafezinho se forem visitar o governador.

Ernesto Lindgren
CIDADE ONLINE
20/07/2016

COMPARTILHAR