Ácidos graxos Ômega 3, 6 e 9

Eliminar gordura da alimentação nem sempre é ideal para a perda de gordura corporal. Elas são essencias para muitos metabolismos no nosso organismo. Entre suas principais funções estão: sintese de hormônios sexuales, faz parte do metabolismo da bilis, além de estar presente na camada de todas as células.

As gorduras podem ser divididas em três tipos:

As Ruins: são as gorduras saturadas (encontradas nas carnes e productos de origem animal). Estes tipos de gorduras são sólidas á temperatura ambiente e têm sido associadas a doenças do coração e arteriosclerose.

As Péssimas: (Trans-fatty acids). Essas gorduras não são encontradas na natureza e são produzidas quimicamente devido a altas temperaturas e a hidrogenação que transformam óleos refinados em margarinas. Essas gorduras são conhecidas por diminuir a testosterona, aumentar o nível de insulina, inibir o sistema imunológico e aumentar o colesterol ruim.

As Boas: são as Gorduras mono insaturadas e as insaturadas. Elas são normalmente líquidas à temperatura ambiente e são consideradas muito saudáveis. Dois tipos são considerados essenciais, exatamente igual aos outros nutrientes essenciais (vitaminas, proteínas, minerais, etc)

Os ácidos graxos essenciais são gorduras boas que são necessárias para o bom funcionamento do organismo, porém nosso corpo não consegue produzi-los e precisamos adquiri-los através do consumo de alimentos. Muitos alimentos são chamados funcionais justamente por oferecerem alguns desses ácidos, como os peixes, óleos e sementes de linhaça, nozes e abacates. Os dois acidos graxos essencias são o Omega 3 e Omega 6
.
O que os Äcidos Graxos Essenciais (AGE) podem fazer por você?

Um dos principais papéis do AGE ou EFA’S é ser um componente de todas as membranas celulares. Os AGEs são necessários para a formação de uns dos componentes vitais para o nosso corpo, as “Protaglandinas ou Eicosanoides “, que são substâncias iguais aos hormônios responsáveis por uma enorme variedade de funções incluindo a regulação da pressão sanguínea, função cardíaca, resposta a alergias e inflamação, transmissões nervosas e a produção dos hormônios esteróides.

Ômega 3
O ácido graxo omega 3 é principalmente encontrado em peixes, especialmente os de aguas profundas e frias, como o salmão, atum, sardinha, cavala. Também se encontra nas oleaginosas, óleo de linhaça e ovos enrriquecidos.

Ômega 6
Assim como o ômega 3, o ômega 6 também é um ácido graxo que não pode ser producido pelo organismo. Ele também é encontrado em peixes, óleos vegetais e alguns cereais. O ômega 6 promove o combate do colesterol e o excesso de glicose, além de ajudar a controlar a pressao arterial. Estudos, demonstram porém, que o excesso deste ácido pode provocar doenças degenerativas como o Mal de Alzheimer. Por este motivo seu consumo debe ser moderado e de preferência acompanhado por médico ou nutricionista. O ideal é o consumo 3 vezes por semana de peixes.

Ômega 9
Já o ácido graxo ômega 9 (Oléico) pode ser produzido pelo organismo, desde que os ácidos ômegas 3 e 6 já estejam presentes no nosso corpo.
O ácido Oléico é um ácido monoinsaturado encontrados em varios animais e produtos vegetais. É considerado uma das mais saudáveis fontes de gordura da dieta.Tem sido relacionado com o retardamento do desenvolvimento de doenças cardíacas, além de promover a produção de antioxidantes e melhorar as funçoes imunológicas. Também ajuda a proteger contra certos tipos de câncer. A maior fonte de ômega 9 é o azeite de oliva, azeitona, abacate, amêndoas e óleo de gergelim, canola e de semente de uva. Além de ser usado como óleo de cozinha, o ácido oléico é parte de uma série de productos, como o sabão e varios cosméticos.

É bom saber que o consumo adequado destes ácidos graxos essencias ajudam a manter a boa saúde, porém, quando o consumo é desbalanceado, pode trazer riscos para a mesma. Por isso, o ideal é consumir mais ômega 3 que ômega 6, pois o excesso deste pode causar, além de doençás degenerativas, retenção de líquidos e aumento da pressão arterial.
Assim sendo, para uma vida saudável, é necessário suprir as doses diárias desses alementos através da alimentaçao

Óleo de Lorenzo
A Adrenoleucodistrofia (ADL) se tornou popularmente conhecida após a repercussão do filme norte-americano Óleo de Lorenzo. Baseado em fatos reais, retrata a história do menino Lorenzo Odone, que aos oito anos começou a apresentar os sintomas desta doença degenerativa e incurável. A ADL é uma doença que provoca a destruição da bainha de mielina, revestimento das células nervosas responsáveis pelos impulsos nervosos gerando problemas como cegueira, surdez, paraplegia e incapacidade de engolir e se comunicar.
O Óleo de Lorenzo é um suplemento a base de ácido Oléico e ácido Erúcico, na proporçao 4:1. Quando utilizado em pacientes assintomáticos diminui o risco de desenvolvimento da doença degenerativa, e em alguns pacientes sintomáticos pode melhorar a qualidade de vida e prolongar a sobrevida. O Óleo de Lorenzo, é o único tratamento nutricional no mundo para a ADL.

Por:
Danuza Lima
Nutricionista
http://www.nutrirvivir.blogspot.com/

COMPARTILHAR