A ratoeira de Putin

Começou mal. No domingo 22/01, mandou seu porta-voz na Casa Branca, ler uma declaração afirmando que na sua posse, em 20/01, compareceu a maior multidão em todos os tempos, maior do que as das posses dos presidentes que o antecederam.

Trump é um megalonaníco e talvz esteja sofreno de demência precoce. É um homem perigoso. 

Na segunda-feira, 23/01, um idiota narcisista comeeça a presidência dos Estados Unidos, seu ego explodindo de prazer com os elogios de Vladimir Putin.

O mundo está em suspense, o idiota ignorando que sua vitória resultou de um defeito interno do sistema eleitoral americano que permitiu que fosse declarado vencedor o selecionado pela minoria dos eleitores: Donald Trump recebeu 46% dos votos e Hillary Clinton 54%.

Esse idiota não consegue controlar seu desejo de impor sua vontade mesmo que lhe seja necessário expressar imbecilidades explícitas, como no caso de confrontar a China propondo o fechamento da economia americana ao mesmo tempo em que prevê a desintegração da Comunidade Européia do que se seguiria a desintegração da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN). São decisões e posições que soaram como música para os ouvidos de Putin, que teria aberto o caminho para a restauração da União Soviética.

Provavelmente, a não ser que os norte-americanos sejam atacados pelo vírus da imbecilidade, Trump inicia, na mesma segunda-feira, 23/01, a caminhada rumo ao impeachment.

Trump deve ser removido para que o Congresso norte-americano tenha a oportunidade e tempo para corrigir o defeito interno que propôs no artigo 2, seção da Constituição de 1787.

Ernesto Lindgren
CIDADE ONLINE
17/01/2016

COMPARTILHAR